• 23 de janeiro de 2022
  • Nova Roma do Sul

Soberanas da Festa da Uva de 2022 apresentam seus trajes oficiais

Faltando pouco mais de dois meses para 33ª Festa Nacional da Uva, o trio de soberanas apresentou à comunidade, na noite desta quinta-feira (2), o traje oficial do evento. A rainha, Pricila Zanol, e as princesas Bianca Fabro Ott e Bruna Mallmann, desfilarão, a partir de agora, com vestidos que homenageiam os 90 anos da festa, aliados a elementos que projetam o futuro.

A apresentação ocorreu em duas etapas, em uma cerimônia realizada no Recreio da Juventude, em Caxias do Sul. Primeiro, Pricila, Bianca e Bruna desfilaram com os trajes de passeio, caracterizados, principalmente, por oferecer conforto e mobilidade para o dia a dia.

Priscila usará peça em verde, enquanto Bianca usa rosa e Bruna veste um tom de azul. Os bordados das vestes das princesas são feitos em linha, à mão. O vestido da rainha conta com avental, com cachos em pérolas e mangas esvoaçantes. Os três trajes acompanham bolsa em palha, com alças em pérola, além de serem formados por vestido e camisa e contemplarem a mesma cartela de cores das peças de gala.

Após, ocorreu a etapa mais aguardada da noite e pelos convidados: o trio exibiu o traje oficial, considerado de gala. Bianca foi a primeira a desfilar, vestindo traje em rosa intenso, com uvas bordadas na saia, em corte tradicional e mangas esvoaçantes.

Em seguida, se apresentou a princesa Bruna, com peça composta por chale em crochê, em homenagem a mãe dela. Feito de azul intenso, conta com bordado ao longo da saia e macramê. Por fim, desfilou a rainha Pricila, com traje em verde esmeralda e mangas em off white. O bordado forma ramos de parreira e cachos de uva. Os três vestidos contam com cinto e fivela.

As peças apresentadas à comunidade são resultado de uma pesquisa do jornalista e pesquisador Charles Tonet, com desenho e confecção da estilista Vivian Boff, de Ana Rech — ela, inclusive, foi quem produziu o vestido da rainha Pricila para o concurso, que ocorreu em julho.

— A Festa da Uva mora no meu coração desde sempre. Meus pais expuseram uvas na festa e eu acompanhei, sempre de perto — relembrou Vivian, que já desenhou figurinos do corso alegórico de 2006 e 2008.

O estudo contemplou as feiras agroindustriais de 1881, até a segunda edição da Festa da Uva, em 1932, a primeira a contar com corso alegórico, na chamada “Parada da Uva”. A proposta para os três trajes ficou definida da seguinte maneira: o da rainha Pricila homenageia a veste da primeira rainha, Adélia Eberle, e a sede da realização da Festa de 1931, o Recreio da Juventude; enquanto o vestido da princesa Bianca faz referência ao modelo da festa de 1932 e, por fim, o traje da princesa Bruna presta homenagem aos locais onde foram realizadas as feiras agroindustriais, que precederam a principal festa da cidade.

— Queremos que as pessoas olhem para o trio e vejam aquilo que nos formou, nossos poderes e o que a gente pode trazer para o futuro — ressaltou Tonet.

Diferentemente da última edição, em 2019, as princesas, portanto, não usarão figurinos idênticos.

A 33ª Festa Nacional da Uva ocorre de 18 de fevereiro a 6 de março. Foi anunciado, durante o protocolo, o patrocínio master da festa pelo banco Bradesco e previsão de orçamento em R$ 15 milhões

Facebook Comentarios

Artigos relacionados