• 27 de outubro de 2021
  • Nova Roma do Sul

Quatro casos de estelionato causam prejuízo superior a R$110 mil em Bento Gonçalves

Os golpes envolvem ligações de criminosos passando-se por agentes bancários e indo a residência das vítimas para pegar os cartões que supostamente haviam sido clonados, falso depósito e saques não autorizados.

Durante a última terça-feira, a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Bento Gonçalves registrou quatro casos de estelionato.

No total, as vítimas tiveram prejuízo somado superior a R$110 mil reais.  Os dois crimes que causaram os maiores prejuízos foram cometidos da mesma forma.

O primeiro foi registrado por um casal de idosos, ele com 73 e ela com 74 anos. De acordo com eles, no dia 28 de julho, um suposto agente de seu banco entrou em contato informando que os cartões haviam sido clonados e movimentações estariam ocorrendo. Em seguida, o tal funcionário disse que um colega iria até a residência das vítimas para pegar os cartões e levá-los até a agência para serem bloqueados. Depois de o suposto funcionário do banco pegar os cartões, os idosos desconfiaram e foram até a agência. Lá, descobriram que haviam caído em um golpe e R$70mil haviam sido subtraídos de sua conta.

A outra situação foi semelhante envolveu uma idosa de 60 anos. Os criminosos também entraram em contato informando que a conta estava com problemas e, por isso, a vítima deveria fornecer alguns dados. Desconfiando, ela tentou ligar para o 0800 do banco, porém os golpistas ainda estavam na linha e informaram que a gerente da mulher estava em reunião e o suposto agente no telefone poderia resolver. Ele a convenceu a fazer um PIX e então seu telefone bloqueou. Ela, assustada, tentou novamente ligar ao banco. Dessa vez conseguiu falar com sua gerente e descobriu que havia caído em um golpe e os estelionatários haviam levado mais de R$40 mil.

Outro caso foi registrado por uma jovem de 22 anos. Ela anunciou um telefone para venda nas redes sociais e, após firmar acordo com um comprador, este enviou um comprovante de depósito. A vítima então entregou o aparelho e apenas depois percebeu que o dinheiro nunca havia sido enviado para sua conta. A quarta ocorrência foi registrada por um rapaz de 21 anos. Segundo ele, uma compra não autorizada de R$813 reais foi feita em seu cartão de crédito.

Facebook Comentarios

Artigos relacionados