• 19 de outubro de 2021
  • Nova Roma do Sul

Pesquisadores da UFRGS criam equipamento que ajuda ciclista a pedalar melhor e com segurança

Uma pesquisa desenvolvida dentro do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) resultou na criação de um dispositivo que pode ajudar ciclistas a pedalarem melhor e de forma mais segura.

Esse equipamento substitui o taco da bicicleta (foto), que é uma peça que faz contato com o pedal. O pesquisador Matheus de Oliveira Araújo, mestre em Engenharia Elétrica pela UFRGS, explica que sensores, a partir de impulsos elétricos, conseguem medir as forças aplicadas pelas pernas do ciclista durante a pedalada.

“Em termos práticos, o que isto nos diz, por exemplo: se eu sou destro, é provável que eu tenha mais controle da perna direita e tenda a fazer movimentos mais exagerados com a perna esquerda para compensar essa falta de controle. O que isso causa? Sobrecarga nos joelhos, no tornozelo, na bacia, na junta da bacia com o fêmur. O nosso sistema ajuda a mensurar esse desequilíbrio e corrigi-lo, evitando lesões e dando longevidade para a prática da pedalada”, contao pesquisador.

Ciclista há quase 10 anos, Araújo percebeu que, principalmente os novatos, cometem equívocos na hora de praticar o exercício físico, como pedalar com a postura errada e por longas horas sem preparo ou descanso. Isso pode levar a lesões e encerrar de forma precoce o hábito saudável que é tão popular.

Pensando nisso, decidiu que queria fazer algo prático a partir da sua formação como engenheiro eletricista que ajudasse a resolver o problema. Foi no laboratório de Instrumentação Eletroeletrônica e Biosinais, que já trabalhava com biomecânica do esporte, onde conseguiu amadurecer a ideia e criar o dispositivo.

Araújo admite que o equipamento ainda não está pronto para uso em massa, já que o sistema ainda é um protótipo que precisa de ajustes para que possa ser usado no dia a dia. No entanto, acredita que seja possível aperfeiçoá-lo para torná-lo acessível, tanto fisicamente quanto financeiramente.

“Dentro de um cenário em que cada vez mais pessoas usam a bicicleta para deslocamento, às vezes longo, é importante que as pessoas saibam pedalar da forma mais correta para evitarem futuros problemas de saúde. Acredito que um sistema como esse é muito importante para isso”, afirma.

Fonte: G1

Facebook Comentarios

Artigos relacionados